Do OFFLINE para o DIGITAL! Qual o preço a pagar?

Do OFFLINE para o DIGITAL! Qual o preço a pagar?

Muito se tem falado ao longo dos últimos meses em digital, negócios no digital, marketing digital, teletrabalho, empreendedorismo digital, mudar de vida com o digital… e a única conclusão que chego é que a salvação para a economia será ter um negócio no digital?

Nos últimos tempos temos ouvido os especialistas a falar que o ecommerce aumentou, que é quase só ter uma loja on-line e estamos a vender e está tudo bem.

Pois será mesmo assim? A minha experiência diz-me o contrário, e que já é alguma, não fossem 20 anos a desenvolver produtos para o digital, mas é só apenas a minha opinião.

Á 20 anos atrás vendiam-se bíblias, enciclopédias, cursos por correspondência e tudo e mais alguma coisa de porta em porta, baseado nas técnicas exaustivas de persuasão das empresas de vendas que passavam aos habilidosos comerciais.

Qual é a diferença para os dias de hoje com toda esta massificação de ofertas digitais, com todo o tipo de ofertas que nos aparecem e que agora todos são especialistas na arte digital.

Será que esta euforia digital está para ficar ou vai acabar por desaparecer passado pouco tempo?

Quando à mais de 10 anos andamos a falar em transformação digital e as empresas diziam que isso era uma fonte para desperdiçar dinheiro, não valia a pena agora de um dia para o outro é a solução dos negócios e tem de ter resultados instantâneos.

Não é por terem um negocio no offline e por mais bem sucedido que ele seja não quer dizer que aconteça o mesmo no digital, vai depender muito da visão, investimento e persistência.

Respondendo à questão, sim um negócio digital é caro, leva tempo a crescer, não acontece de um dia para o outro e não pode ser feito por uma só pessoa.

O digital é um mercado muito especializado, mas sim é o futuro e tem de começar a ser construído hoje para apresentar resultados no amanhã.

Podemos pagar um preço muito caro se o que começar a ser feito não for assente numa estratégia (o básico para qualquer negócio) e de uma forma muito tecnológica e popular nas equipas da área, as metodologias LEAN.

Lançar um produto e aprender com ele, com o feedback do nosso cliente que tem obrigatoriamente de ser o nosso foco principal, pode ser sim a solução.

Por isso está na hora de começar a construir-avaliar-aprender, assente numa estratégia e o investimento será mais controlado e recuperável.

Esta é apenas a nossa visão e opinião! Estamos aqui para ajudar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *